REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE: MAPA CONCEITUAL, REFERENCIAIS TEÓRICOS, DESAFIOS E POTENCIALIDADES

Resumo

A implantação de um sistema nacional de saúde em um país continental como o Brasil é um grande desafio, principalmente se lembrarmos que o Sistema Único de Saúde (SUS) está sendo construído sem rupturas. Em mais de trinta anos de SUS, várias propostas vêm sendo implementadas em todas as suas dimensões: regulação, gestão, financiamento, formação de pessoal e organização dos serviços de saúde. No campo da organização, a inovação em curso é a implantação das Redes de Atenção à Saúde (RAS). A organização do SUS em rede visa superar sua fragmentação, tornando-o integrado, ofertando um serviço que atenda aos desafios do novo perfil epidemiológico e demográfico do século XXI, em que prevalece doenças crônicas e aumento da população idosa. Trata-se de uma revisão integrativa cujo objetivo é apresentar uma reflexão sobre os conceitos de RAS e seus referenciais teóricos, a partir de artigos publicados na Biblioteca Virtual em Saúde. Alguns resultados: interesse dos periódicos da saúde coletiva pela temática expresso no aumento de publicações nos últimos anos; hegemonia conceitual da dimensão gerencialista; e alguns estudos embasados em referenciais das Ciências Sociais e Humanas, a despeito daquela hegemonia. Concluímos que há uma polissemia nos conceitos e vários desafios para sua efetivação.

 

Biografia do Autor

Maria Sônia Lima Nogueira, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Assistente social da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social - SDHDS - Fortaleza-Ce. Docente do Curso de Serviço Social da UNINASSAU - Fortaleza-Ce

Danielly Maia de Queiroz, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva - PPSAC-UECE. Enfermeira assistencial no Hospital Municipal João Elísio de Holanda da Prefeitura Municipal de Maracanaú (CE).

Lúcia Conde de Oliveira, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Saúde coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pós-Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia. É professora associada da Universidade Estadual do Ceará do Curso de Serviço Social, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e do Mestrado Acadêmico em Serviço Social.

Luciana Maria Nascimento da Silva , Hospital Geral de Fortaleza

Mestre em Sociologia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Assistente Social do HGF. Professora do Centro Universitário Uniateneu 

Publicado
2020-01-31
Seção
CIências da Saúde