INVENTÁRIO DA ARBORIZAÇÃO URBANA DO MUNICÍPIO DE TIANGUÁ-CE

  • FABIO JOSE DE ARAUJO
  • Petrônio Emanuel Timbó Braga
  • Lucilene Silva Pereira Soares
  • Marlene Feliciano Figueiredo

Resumo

RESUMO

 

O presente trabalho objetivou reconhecer as espécies arbóreas e arbustivas de ruas e praças da cidade de Tianguá, Ceará, Brasil, visando inventariar, na forma de censo, a arborização urbana e contribuir com informações para o planejamento e manejo do plantio no município. Foram realizadas coletas e observações dos indivíduos arbóreos e arbustivos no período de novembro/2014 a abril de 2015 em cerca de 24 Km, em uma amostragem de 13 ruas e seis praças. Foram identificados 1836 indivíduos arbóreos e arbustivos pertencentes a 36 espécies, distribuídos em 31 gêneros e 16 famílias botânicas. As famílias mais representativas foram Fabaceae (22,22%), seguida de Arecaceae (13,88%), Moraceae (11,11%) e Myrtaceae (11,11%) do total de espécies. Entre as espécies de maior ocorrência destacaram-se a Duranta erecta L. (29,08%), Ficus benjamina Linn. (21,40%) e Azadirachta indica A. Jus (17,21%) do total de indivíduos, enquanto Caesalpinia pulcherrima (L.) Sw., Handroanthus chrysotrichus (Mart. ex. DC.) Mattos, Parkia pendula (Willd.) Benth. ex. Walp e Talisia esculenta (A. St. Hil.) Radlk. apresentaram apenas um indivíduo. Foi observado que a ocorrência de espécies exóticas (69,45%), foi superior quando comparada às espécies nativas (30,55%). Entende-se que a arborização da cidade de Tianguá apresentou uma baixa diversidade florística, com predominância de espécies exóticas, tornando-se  necessário um redirecionamento para tomada de decisões no Plano diretor de Manejo Arbóreo.

                                                                                                   

Palavras-chave: Flora Urbana; Diagnóstico; Manejo

Biografia do Autor

FABIO JOSE DE ARAUJO
Licenciado em Biologia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, Licenciado em Letras pela Universidade Metropolitana de Santos - UNIMES, Especialista em Biodiversidade Vegeta pela UVA

Referências

REFERÊNCIAS

ALVAREZ, I. A. Qualidade do espaço verde urbano: uma proposta de índice de avaliação. 2004. 187 pg. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade de São Paulo, Piracicaba-SP.

ALVES, J. E.; Toxicidade do Nim (Azadirachta indica A. Juss. Meliaceae) para Apis Mellifera e sua importância apícola na caatinga e mata litorânea cearense. 2010, 120 pg. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Programa de Doutorado Integrado – PDIZ (UFC/UFRPE/UFPB) – Fortaleza-CE.

ANDREATTA, T. R.; et al., Análise Da Arborização No Contexto Urbano de Avenidas de Santa Maria, RS, Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.6, n.1, p.36-50, 2011.

CASTRO, A. S. F.; MORO, M. F.; ROCHA, F. C. L. Plantas dos espaços livres da Reitoria da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Ceará, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 126-129, 2011.

CEARÁ. Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE). Perfil Básico Municipal: Tianguá. Fortaleza, 2012. Disponível em: < http://www.ipece.ce.gov.br/publicacoes/perfil_basico/pbm-2012/Tiangua.pdf> acesso em: 10/02/2015.

CECCHETTO, C. T.; CHRISTMANN, S. S.; OLIVEIRA, T. D. Arborização Urbana: Importância e Benefícios no Planejamento Ambiental das Cidades. Disponível em <http://unicruz.edu.br/mercosul/pagina/anais/2014. Acesso em 01 de abril de 2015.

FREITAS; SARDINHA. Avaliação preliminar da arborização urbana na zona oeste de Tambaú (SP): suporte ao planejamento ambiental. In: VI Congresso de Meio Ambiente da Associação de Universidades Grupo de Montevidéu, 2009, São Carlos-SP

HARDER, I. C. F. Inventário quali-quantitativo da arborização e infraestrutura das praças da cidade de Vinhedo-SP. Dissertação (mestrado em agronomia), Escola Superior de Agricultura Luís de Queiroz, Piracicaba-SP, 2002.

LORENZI, H. 2002. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Volumes I e II. Nova Odessa: Plantarum. 368 p.

MILANO, M.; DALCIN, E. Arborização de vias públicas. Rio de Janeiro: LIGHT, 2000. 226 p.

MORO, M. F.; WESTERKAMP, C.; MARTINS, F. R. Naturalization and potential impact of the exotic tree Azadirachta indica A.Juss.in Northeastern Brazil. Checklist. Campinas, SP, Brazil. P. 153–156.. 2013.

OLIVEIRA, A.; CARVALHO, S. M. Arborização de vias públicas e aspectos socioeconômicos de três vilas de Ponta Grossa, PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v. 5, n. 3, p. 42-58, 2010.

PAIVA, A.V.; et al., Inventário e diagnóstico da arborização urbana viária de Rio Branco, AC. Revista Brasileira de Arborização Urbana, v.5, n.1, p.144-159, 2010.

RACHID, C.; COUTO, H. T. Z. do: Estudo da eficiência de dois métodos de amostragem de árvores de rua na cidade de São Carlos – SP, Scientia Forestalis, n. 56, p. 59-68, 1999.

ROCHA, R. T; LELES, P. S. S; NETO, S. N. O. ARBORIZAÇÃO DE VIAS PÚBLICAS EM NOVA IGUAÇU, RJ: O CASO DOS BAIRROS RANCHO NOVO E CENTRO. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.28, n.4, p.599-607, 2004.

ROCHA, Y, T.; BARBEDO, A. S. C. Pau-Brasil (Caesalpinia echinata Lam., leguminosae) na arborização urbana de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE). Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.3, n.2, 2008.

RUFINO, M. R. Caracterização da arborização da cidade de Forquilha-CE, 2014, 35f. Monografia (Bacharel em Ciências Biológicas) – Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, Sobral-CE, 2014.

SANTOS, N.R.Z.; TEIXEIRA, I.F. Arborização de vias públicas: ambiente x vegetação. Porto Alegre: Pallotti, 2001. 135p.

SAXENA, R. C. Naturally occurring pesticides and their potential. In: SHEMILT L. W. (ed.). Chemistry and World Food Supplies: The New Frontiers, Pergamum Press, Oxford, 1983. 664p.

SILVA, J. A. Direito Urbanístico, 2ª ed. São Paulo, Malheiros, pg. 247-248, 1997.

SOUSA, V. C; L, H. Botânica Sistemática: Guia ilustrado para identificação das famílias de fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG II. 2ª Ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008. 704p.

SUKOPP, H.; WERNER, P. Nature in cities. Strasbourg: Council of Europe. 1982. 94p.

THE PLANT LIST: disponível em: http://www.theplantlist.org/, acesso em 03 de março de 2015.

VALE, N. F. L.; et al., Inventário da Arborização do Parque da Cidade do Município de Sobral, Ceará, Revista da sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.6, n.4, p.145-157, 2011.

ZILLER, S. R. Plantas exóticas invasoras: a ameaça da contaminação biológica/ instituto para o desenvolvimento de energias alternativas e da alto-sustentabilidade (ideas). Ciência Hoje. v. 30. n.178, 2001.

Publicado
2017-11-27
Seção
Ciências Biológicas