EXPERIÊNCIAS EXITOSAS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL: ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EM ENFERMAGEM

  • Maria Gabriela Miranda Fontenele Centro Universitário UNINTA
  • Hugo Morais de Oliveira Santa Casa de Misericórdia de Sobral

Resumo

Trata-se de um relato de experiência de natureza exploratório-descritiva, com abordagem qualitativa, realizado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal 1 e 2 de um hospital de referência da Zona Norte do estado do Ceará, entre os meses de fevereiro a junho de 2017. Foi possível conhecer a realidade de cada envolvido nestas unidades e conviver com os profissionais e pacientes. O estudo dividiu-se em três etapas. Na primeira etapa, houve a apresentação e observação do serviço de terapia intensiva neonatal, conhecendo-se a rotina do serviço, os pacientes e a equipe multiprofissional. A segunda etapa transcorreu sobre os cuidados de enfermagem e todos os procedimentos realizados no setor. A terceira etapa consistiu na implementação de cuidados humanizados e educação permanente em saúde, foram executadas terapias alternativas que contribuíam para a saúde dos recém-nascidos e atualização da equipe sobre tais procedimentos. Ao final da vivência, percebeu-se que as competências de Enfermagem que representam requisitos para a inserção adequada do estudante no mercado de trabalho são essencialmente realizadas por meio de aperfeiçoamento teórico-científico, prático e interpessoal.

 

Biografia do Autor

Maria Gabriela Miranda Fontenele, Centro Universitário UNINTA

Enfermeira. Especialista em Saúde Pública com Ênfase em Saúde da Família. Técnica em Assuntos Educacionais da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Sobral, Ceará. E-mail: maria.gabriela129@hotmail.com

Hugo Morais de Oliveira, Santa Casa de Misericórdia de Sobral

Enfermeiro. Especialista em Enfermagem do Trabalho. Preceptor do curso de enfermagem do Centro Universitário UNINTA.

E-mail: hugoenf@hotmail.com.

 

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso: Método Canguru. 2. ed. Brasília: MS, 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/metodo_canguru_manual_tecnico_2ed.pdf. Acesso em: 10 jun. 2017.

______ Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de ações programáticas e estratégicas. Atenção à saúde do recém-nascido: guia para os profissionais de saúde. Vol. 3; Brasília: MS, 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_saude_recem_nascido_v1.pdf. Acesso em: 11 jun. 2017.

CASATE, J.C; CORRÊA, A.K. Vivências de alunos de enfermagem em estágio hospitalar: subsídios para refletir sobre a humanização em saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v40n3/v40n3a01.pdf. Acesso em: 05 jun. 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

FONTENELE, M.G. M. et al. Redes De Balanço Como Tecnologias Do Cuidado Em Unidade De Terapia Intensiva Neonatal. Anais do 23º Congresso Brasileiro de Perinatologia. p. 355, 2016.

LIMA, S.S. et al. Aspectos clínicos de recém-nascidos admitidos em Unidade de Terapia Intensiva de hospital de referência da Região Norte do Brasil. ABCS Health. 2015. Disponível em: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/732/672. Acesso em: 05 jun. 2017.

PIMENTEL, A.C. et al. Ensino e Aprendizagem em Estágio Supervisionado: Estágio Integrado em Saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 39, n. 3, p. 352-358 ; 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v39n3/1981-5271-rbem-39-3-0352.pdf. Acesso em: 11 jun 2018.

SANTOS, E.B; SILVA, J.L.S.G. A percepção dos pais frente à internação do RN na UTI – neonatal – uma retrospectiva bibliográfica de 2005-2011. Mostra TCC da Enfermagem, USS, Comunicação Oral, v.3, n.2, p.2, 2012. Disponível em: http://editorauss.uss.br/index.php/RPU/article/view/819/630. Acesso em: 10 jun. 2017.

Publicado
2018-07-12
Seção
CIências da Saúde