O MODAL FERROVIÁRIO BRASILEIRO E AS NOVAS PERSPECTIVAS DE TRANSFORMAÇÃO

  • Isabela da Silva Valois UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA

Resumo

RESUMO: A falta de sincronia entre o ritmo da produção nacional e a adequação dos modais de transportes de cargas é temática relevante no campo da logística. A retomada dos investimentos no período recente, através de parcerias público-privadas – reflexo dos processos de privatização/concessão – traz à tona a importância do modal ferroviário, dada sua capacidade de transporte de cargas de elevada tonelagem entre longas distâncias a custos competitivos em relação às demais formas de transporte. Nesse contexto, o presente artigo busca apresentar os grandes projetos do campo ferroviário que se encontram em andamento – as Ferrovias Transcontinental, Cuiabá-Santarém, Norte-Sul e Oeste-Leste –, e fornece evidências da real possibilidade de transformação do modal ferroviário nacional em termos de redução de custos de transporte, ampliação da competitividade, possibilidade escoamento da produção para os mercados interregionais e criação de corredores de exportação.

Biografia do Autor

Isabela da Silva Valois, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA
Professora Assistente do Curso de Administração da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DOS TRANSPORTES FERROVIÁRIOS. Material rodante, locomotivas e vagões. ANTF, 2006. Disponível em: http://www2.antf.org.br/antf/index.php/material-rodante. Acesso em: 25 de fevereiro de 2018.

______. Logística e transporte para produtos de alto valor agregado no contexto brasileiro. Brasília: UFSC/Labtrans, 2004.

AGÊNCIA SENADO. Ferrovia Bioceânica, que liga Brasil ao Pacífico, enfrenta problemas para implantação. Senado Notícias, 2017a. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/08/08/ferrovia-bioceanica-que-liga-brasil-ao-pacifico-enfrenta-problemas-para-implantacao. Acesso em: 10 de fevereiro de 2018.

______. Ferrovia Bioceânica é viável, dizem chineses em audiência pública. Senado Notícias, 2017b. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/04/18/ferrovia-bioceanica-e-viavel-dizem-chineses-em-audiencia-publica. Acesso em: 10 de fevereiro de 2018.

ALLEN, G. F. Les chemins de fer. Paris: Bordas, 1981.

ALVARENGA, A. C.; Novaes, A. G. N. Logística aplicada: suprimentos e distribuição física. 3 ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2000.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento, organização e logística empresarial. 4ed. São Paulo: Bookman, 2001.

CASTRO, N. Privatização do setor de transporte no Brasil. In: CASTELAR, R.; FUKASAKU, K. (Eds.). A privatização no Brasil: o caso dos serviços de utilidade pública. BNDES/OECD, 1999.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE TRANSPORTE. O sistema ferroviário brasileiro. Brasília: CNT, 2013.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA. Governo Federal apresenta projeto de nova ferrovia entre Uruaçu/GO e Vilhena/RO. DNIT, 2010. Disponível em: http://www.dnit.gov.br/noticias/governo-federal-apresenta-projeto-de-nova-ferrovia-entre-uruacu-go-e-vilhena-ro. Acesso em: 05 de março de 2018.

FARIA, L. L.; GOMES, E. R. A ferrovia Transcontinental Brasil-Peru: do Projeto Bioceânico à incerta “solução monoceânica”. In. 90 Congresso Latinoamericano de Ciência Política. Anais... Montevidéu: ALACIP, 2017.

G1. Construção da FIOL no sul da BA está parada e quase 1.500 trabalhadores foram demitidos. G1 – Economia, 2017a. Disponível em: https://g1.globo.com/bahia/noticia/construcao-da-fiol-no-sul-da-ba-esta-parada-e-quase-1500-trabalhadores-foram-demitidos.ghtml. Acesso em: 10 de fevereiro de 2018.

______. Seis anos após início, obras da construção da FIOL no oeste da BA não chegam a 30% do previsto. G1 – Economia, 2017b. Disponível em: https://g1.globo.com/bahia/noticia/seis-anos-apos-inicio-obras-de-construcao-da-fiol-no-oeste-da-ba-nao-chegam-a-30-do-previsto.ghtml. Acesso em: 10 de fevereiro de 2018.

KAFRUNI, S. Leilão das operações da ferrovia Norte-Sul fica para fevereiro de 2018. Correio Braziliense, 2017. Disponível em: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/06/14/internas_economia,602385/leilao-das-operacoes-da-ferrovia-norte-sul-fica-para-fevereiro-de-2018.shtml. Acesso em: 19 de fevereiro de 2018.

LAMBERT, D. M.; STOCK, J. R.; VANTINE, J. G. Administração estratégica da logística. São Paulo: Vantine Consultoria, 1998.

LIMA, M. P. Custos logísticos na economia brasileira. In: Revista Tecnologística, vol. 11, p. 64-70, 2006.

MENELAU, B. G. S. Infraestrutura do transporte: impactos sobre o setor produtivo, com ênfase nos modais rodoviário e ferroviário. 2012. 98f. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Economia) – CCSA Economia, Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, Recife, 2012.

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. Grandes números - 2018. Disponível em: http://transportes.gov.br/grandes-numeros.html. Acesso em: 07 de março de 2018.

PBLOG. Plano Brasil de Infraestrutura Logística: uma abordagem sistêmica. Conselho Federal de Administração (CFA): 2013.

PINTO, A. E. S. Norte-Sul sai atrás de carga para fazer ferrovia render. Folha de São Paulo, 2017a. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/10/1922998-norte-sul-tenta-fazer-carga-chegar-ate-os-trilhos-para-otimizar-capacidade.shtml. Acesso em: 17 de fevereiro de 2018.

______. Saída de grãos pelo norte cresce, mas não vence aumento de demanda. Folha de São Paulo, 2017b. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/10/1923074-saida-de-graos-pelo-norte-cresce-mas-nao-vence-aumento-de-demanda.shtml. Acesso em: 18 de fevereiro de 2018.

PORTAL BRASIL. Acordos entre Brasil e China reforçam parceria econômica entre os dois países. Portal Brasil – Governo, 2014. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/governo/2014/07/acordos-entre-brasil-e-china-reforcam-parceria-economica-entre-os-dois-paises. Acesso em: 15 de fevereiro de 2018.

SANTOS, S. Um estudo sobre a participação do modal ferroviário no transporte de cargas no Brasil. 2005. 159f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, 2005.

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA BAHIA. Grupo chinês vai investir na construção e operação do Porto Sul e Fiol. SECOM, 2018. Disponível em: http://www.secom.ba.gov.br/2016/03/131119/Grupo-chines-vai-investir-na-construcao-e-operacao-do-Porto-Sul-e-Fiol.html. Acesso em: 19 de fevereiro de 2018.

SHIMANOSKI, G. Ferrogrão não fica pronta antes de 2015, diz especialista. Globo Rural, 2017. Disponível em: https://revistagloborural.globo.com/Colunas/caminhos-da-safra/noticia/2017/04/ferrograo-nao-deve-ficar-pronta-antes-de-2025-estima-especialista.html . Acesso em: 20 de fevereiro de 2018.

Publicado
2018-12-31
Seção
Ciências Exatas e da Terra