INTERPROFISSIONALIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA NO CONTEXTO DAS VULNERABILIDADES SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA.

  • Gabrielle Oliveira de Sousa Universidade Federal do Ceará
  • Lisandra Teixeira Rios
  • Lucas Nepomuceno Santos
  • Luisa Sousa Fialho
  • Paulo Henrique Dias Quinderé
  • Sabrina Braga Teixeira

Resumo

No cenário brasileiro atual, a Atenção Primária à Saúde assume papel de coordenador do cuidado, a partir da compreensão da dinâmica dos determinantes sociais sobre a vida do indivíduo, sendo fundamental o surgimento de um perfil profissional que compreenda essas problemáticas por meio da prática interprofissional. Nesse sentido, o Programa de Educação pelo Trabalho (PET) surge para fortalecer a vivência ensino-serviço-comunidade, e estabelecer articulações com território e população assistida. O objetivo deste trabalho é relatar a experiência de um grupo do PET em um Centro de Saúde da Família, localizado em um território de grande vulnerabilidade social. Com a inserção dos bolsistas no centro de referência foi possível ter uma visão mais ampla sobre as condições de saúde da população e identificar os diversos problemas locais. Para isso, foram planejadas atividades, como visitas domiciliares, onde foi possível compreender, de forma integral, o processo saúde doença da população em questão, além de evidenciar a importância do trabalho em equipe dos diferentes profissionais, para ampliar a capacidade de percepção e intervenção sobre a saúde. Portanto, o CSF constitui-se como uma importante ferramenta para atenuação das vulnerabilidades sociais presentes no território, apesar de possuir fragilidades no que diz respeito a fragmentação do trabalho.

Publicado
2020-12-09
Seção
CIências da Saúde