CONTROLE ALTERNATIVO “IN VITRO” DE SCLEROTIUM ROLFSII EM GIRASSOL ( HELIANTHUS ANNUUS L.) PELO USO DE EXTRATOS VEGETAIS E TRICHODERMA SPP

  • Francisca Nívia Teixeira da Silva Universidade Federal de Viçosa, UFV
  • Jackson de Lima Araújo
  • Erivanda Silva de Oliveira

Resumo

Dentre os patógenos que atacam a cultura do girassol os fungos são considerados maioria, destacando-se o Sclerotium rolfsii Sacc, agente causal da podridão do colo, tida como uma das principais doenças em todas as regiões do cultivo. Com objetivo de avaliar a eficiência de diferentes isolados de Trichoderma spp e de extratos vegetais de Alecrim pimenta (Lippia sidoides Cham), Alfavaca cravo (Ocimum gratissimum L.) e Gengibre (Zingiber officinale Roscoe) no controle de Sclerotium rolfsii Sacc “in vitro” foi realizado o presente trabalho. A atividade antagônica de Trichoderma spp sobre S. rolfsii foi realizada pelo método de culturas pareadas e posteriormente determinada à capacidade de sobrevivência. Na atividade de extratos vegetais sobre S. rolfsii foram utilizadas as concentrações de 5, 10, 15 e 20%, distribuídas em placas de Petri em delineamento inteiramente casualisado, com 5 repetições e incubados em temperatura de (28°C ± 2°C) e fotoperíodo de 12 h por 7 dias. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Todos isolados de Trichoderma spp mostraram-se eficientes na inibição de S. rolfsii, demonstrando diferentes mecanismos de antagonismo. Na avaliação dos extratos vegetais, Alecrim pimenta foi o mais promissor para o controle do patógeno nas concentrações de 15 e 20%.

Publicado
2014-07-16
Seção
Ciências Agrárias