OCORRÊNCIA E IMPORTÂNCIA DE INIMIGOS NATURAIS DE PRAGAS EM DE CAJUEIRO NO ESTADO DO CEARÁ (BRASIL)

  • Antonio Lindemberg Martins Mesquita Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA
  • Raimundo Braga Sobrinho Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA

Resumo

A presente pesquisa foi conduzida com o objetivo de identificar inimigos naturais associados às pragas do cajueiro e avaliar os seus níveis naturais de controle. As coletas dos inimigos foram feitas sistematicamente a partir de observações visuais em campo e mediante amostra de indivíduos da população de pragas em diversas fases de desenvolvimento e mantidas em laboratório. Dos resultados obtidos constata-se que existe uma fauna rica de parasitoides, predadores além de entomopatógenos associados às principais pragas do cajueiro. Dentre os parasitóides destacam-se Helicobia sp. e Sarcodexia sp., da família Sarcophagidae, Lespesia afinis e Euphorocera sp., da família Tachinidae, Bracon sp. e Leurinion sp., da família Branconidae, Anastatus sp., da família Eupelmidae, Chrysonotomyia sp., da família Eulophidae e Cerastomicra sp., da família Chalcididae. Dentre os predadores destaca-se um complexo de percevejos da família Pentatomidade, principalmente Podisus connexivus, P. nigrolimbatus e Alcaeorrhycus grandis, associados às largatas desfo-lhadoras. Associado ao pulgão Aphis gossypii ocorre o coccinelídeo Scymnus sp. Os fungos entomopatogênicos mitospóricos Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae infectam, respectivamente, o besouro vermelho do cajueiro, Crimissa cruralis, e a broca da raiz, Marshallius bondari. Os níveis naturais de controle, a depender da praga e dos seus estágios de desenvolvimento, variaram de 2% até 90%. O mionador-da-folha, Phyllocnistis sp,. foi o inseto que apresentou o maior índice de parasitismo.
Publicado
2014-12-14
Seção
Ciências Agrárias