SAÚDE MENTAL NA PERSPECTIVA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

  • Thalanikelson Oliveira Brito Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
  • Márcia Maria Santos da Silva Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
  • Juliane Braga Silva Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
Palavras-chave: Saúde Mental, Trabalho, Fatores Socioeconômicos, Economia Sustentável

Resumo

O presente Artigo traz a categoria trabalho à luz da economia solidária, numa perspectiva de cuidado em saúde mental. Objetivou construir estratégias de revitalização do grupo de marcenaria dos usuários da Rede de Atenção Integral à Saúde Mental (RAISM ), a partir da realidade desta Rede. Trata-se de uma intervenção, desenvolvida no município de Sobral -CE, no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD ). Foram respeitados os princípios éticos estabelecidos pela Resolução 466/12, e aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), com parecer n° 1.937.109/2017. Os envolvidos no estudo foram os usuários da RAISM. A intervenção foi realizada nos meses de janeiro e fevereiro de 2017. Teve início com a  articulação junto às estratégias locais de economia solidária, seguindo-se mais quatro momentos: mobilização dos participantes; realização de encontros sistemáticos do grupo e rodas de conversa; participação em eventos ligados à saúde mental e economia solidária; criação de estratégias web para divulgação e comercialização dos produtos. Para a coleta de dados foi utilizado um formulário de autoria própria. A intervenção possibilitou a revitalização do grupo de marcenaria que  estava inativo e a criação de uma estratégia de suporte, além da contribuição na terapêutica de cuidado da Rede.

Biografia do Autor

Thalanikelson Oliveira Brito, Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
Especialista em Saúde Mental em caráter de Residência Multiprofissional pela Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia. Sobral, Ceará, Brasil.
Márcia Maria Santos da Silva, Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
Mestre em Ensino na Saúde pela Universidade Estadual do Ceará. Coordenadora de Ensino da Escola de Saúde Pública Visconde Saboia.
Juliane Braga Silva, Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia
Residente em Saúde da Família pela Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia.

Referências

Brasil. Portaria nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do SUS. Diário Oficial da União, 21 de maio de 2013.

Cherfem, C.O; et al. Mulheres marceneiras e autogestão na economia solidária: aspectos transformadores e obstáculos a serem transpostos na incubação em assentamento rural. São Carlos (SP): UFSCar. 2009.

Damiano, H. Cooperativas sociais. Cooperativas sociais, n 31, p 203-208, 2007.

Dejours, C; et al. Psicodinâmica do trabalho: contribuição da Escola Dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo (SP): Atlas, 1994.

Fidalgo, F.S; Machado, L.R.S. Dicionário da educação profissional. Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação. Belo Horizonte (MG): Fidalgo & Machado Editores. 2000.

Filizola, C.L.A; et al. Saúde mental e economia solidária: a família na inclusão pelo trabalho. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 45, n. 2, p. 418-425, 2011.

Jacarandá, E.M.F. Sofrimento Mental e Satisfação no Trabalho: um estudo com professores das escolas inclusivas estaduais de ensino fundamental em Porto Velho, Rondônia. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde). Universidade Nacional de Brasília. Brasília. 102 f. 2008.

Lussi, I.A.O; Pereira, M.A.O. Empresa social e economia solidária: perspectivas no campo da inserção laboral de portadores de transtorno mental. Revista da Escola de Enfermagem da USP, p. 515-521, 2011.

Martins, P. H. Ação pública local e desafios de uma cidadania solidária. 2010.

Nobre, L; et al. Associação recicladora Vitória: a transformação social para consolidar a cadeia produtiva da reciclagem. 2009.

Silva, D.A; Moreira, R.E. O E-commerce como Estratégia no Processo de Expansão dos Negócios de Pequenas Empresas. Revista de Administração da FATEA, v. 3, n. 3, p. 2-107, 2010.

Singer, P. Desenvolvimento: significado e estratégia. Texto para discussão. Ministério do Trabalho e Emprego. Brasília, 2004.

Sobral, P.M; Senaes, I.A.D.H. Diagnóstico da Economia Solidária no Município de Sobral. Sobral. 2014.

Publicado
2019-06-28
Seção
CIências da Saúde