QUALIDADE DA CARNE DE FRANGOS DE CORTE

  • Marcio Gleice Mateus Alves Universidade Estadual Vele do Acaraú, UVA
  • Lívian de Freitas Albuquerque Universidade Estadual Vale do Acaraú, UVA
  • Ana Sancha Malveira Batista Universidade Estadual Vale do Acaraú, UVA

Resumo

A cadeia produtiva da carne de frango no Brasil é importante setor do agronegócio, ocupando grande destaque mundial em exportações. Na tentativa de satisfazer novas exigências de consumo, vem-se buscando alternativas para atender rapidamente a demanda crescente por carnes e o fornecimento de produtos com características desejadas pelos consumidores. A qualidade da carcaça e da carne de frango é cada vez mais exigida, devido a mudanças no hábito de consumo, como cortes e produtos desossados de carne, que estão sendo mais procurados para o processamento, bem como o crescimento do consumo de produtos de preparo rápido, facilitando a vida do consumidor. Características sensoriais, como cor, aroma, suculência, maciez e textura, se tornam importantes, uma vez que está diretamente interligado com aceitação pelo consumidor, proporcionando grandes desafios para a indústria de carnes. Portanto, objetivou-se elaborar uma breve revisão acerca dos fatores que influenciam a qualidade da carne de frango de corte.

Biografia do Autor

Marcio Gleice Mateus Alves, Universidade Estadual Vele do Acaraú, UVA

Zootecnista pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA/CCAB, Sobral, CE, Brasil.

Lívian de Freitas Albuquerque, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UVA
Mestre pelo Mestrado em Zootecnia da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA/Embrapa Caprinos e Ovinos. Docente do Curso de Zootecnia da UVA.
Ana Sancha Malveira Batista, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UVA
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Docente do Curso de Graduação e Pós-Graduação em Zootecnia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA.
Publicado
2017-02-09
Seção
Ciências Agrárias