PROMOÇÃO DA SAÚDE DE CRIANÇAS: DESAFIOS NA ATIVAÇÃO DE GRUPO DE PUERICULTURA COLETIVA

Resumo

Objetivou-se relatar sobre os desafios enfrentados na reativação do grupo de puericultura coletiva de uma Unidade Básica de Saúde. Trata-se de um relato de experiência, desenvolvido por acadêmicos de enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú, a partir das atividades de extensão realizadas em uma unidade de saúde de um município do interior do estado do Ceará, no período de junho a agosto de 2019. A reativação do grupo de puericultura coletiva buscou ampliar a atenção à saúde das crianças. No processo de reativação do grupo foram enfrentados desafios como: barreiras sociais existentes no território, a alta demanda de trabalho dos profissionais apoiadores e dificuldades de comunicação com profissionais e usuários. Apesar destes, foi possível reativar e desenvolver as atividades do grupo, experiência esta que contribuiu para o desenvolvimento de competências e habilidades dos acadêmicos,ampliando os conhecimentos acerca da saúde da criança, do trabalho com grupos na Estratégia Saúde da Família e do planejamento e gestão em saúde. Desta forma, concluiu-se que o grupo de puericultura coletiva é uma estratégia potente de promoção de saúde e prevenção de doenças e agravos, propiciando interação e socialização entre mães, crianças e profissionais de saúde.

Biografia do Autor

Ingrid Kelly Morais Oliveira, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Graduanda em Enfermagem. Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA

Francisco Marcelo Leandro Cavalcante, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ

Graduando em Enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Instituição/Afiliação: Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Sobral, CE.

Francisco Willian Melo de Sousa, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ

Graduando em Enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Instituição/Afiliação: Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA).

Carlos Romualdo de Carvalho e Araújo, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ

Enfermeiro. Mestrando em Saúde da Família pela Universidade Federal do Ceará (UFC).  Instituição/Afiliação: Universidade Federal do Ceará (UFC).

Francisca Isaelly dos Santos Dias, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ

Enfermeira. Mestranda em Saúda da Família pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Instituição/Afiliação: Universidade Federal do Ceará (UFC). Sobral, CE.

Maria Adelane Monteiro da Silva, UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ

Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Docente do curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Instituição/Afiliação: Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Sobral, CE.

Publicado
2020-07-06
Seção
Ciências da Saúde (Ênfase em Enfermagem)